Weby shortcut
icon_instagram

Ebook Imprensa Universitária IU*

Atualizado em 22/11/18 09:04.
capa

Título: Pesquisa e ensino na área de letras: língua, linguística, literatura e ensino-aprendizagem de línguas e literaturas.

 

Organizadores: Sinval Martins de Sousa Filho; Wilson José Flores Junior.

 

Lançado em 2016

Esta publicação constitui um registro dos textos apresentados, em caráter de artigo resultante de dissertações e/ou de teses em andamento, no VII Seminário de Dissertações e Teses em Andamento (VII SDTA), evento de periodicidade anual, voltado à divulgação dos trabalhos científicos dos pós-graduandos da área de Estudos Literários e de Estudos Linguísticos do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Letras e Linguística (PPGLL) da Universidade Federal de Goiás (UFG).

   
 .  

Título: Poéticas da Mídia.

 

Organizadores: Goiamérico Felício dos Santos e Tânia Márcia Cezar Hoff

 

Lançado em 2016

Os estudos que compõem Poéticas da mídia: midiatizações, discursividades, imagens originam-se de diversos percursos empreendidos por professores e pesquisadores em torno de projetos de pesquisa e parcerias de cooperação acadêmica. Primeiramente, a obra é resultante de uma frutífera parceria que tem sido implementada, por meio do projeto “Crítica Epistemológica Análise de investigações em curso, com base em critérios epistemológicos, para desenvolvimentos reflexivos e praxiológicos na pesquisa em comunicação,” financiado pela CAPES, no Programa Nacional de Cooperação Acadêmica – PROCAD/2007, reunindo os PPGs em comunicação da Universidade do Vale dos Sinos do Rio Grande do Sul (UNISINOS), da Universidade Federal de Goiás (UFG) e da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). De modo pontual, contempla os resultados da pesquisa “Por uma Poetização da Linguagem midiática: linguagens, sensações, saberes e dispersão de sentidos”, realizada pelo professor Goiamérico Felício, do PPG da UFG, durante seus estudos de pós-doutoramento no PPGCOM da UNISINOS, no âmbito de sua linha de pesquisa “Midiatização e processos sociais”, bem como do seu estágio internacional na Universidade Nacional de Rosário (Argentina), durante o ano acadêmico de 2010. 

   
 capa_risco social no espaco rural  

Título: Risco social no espaço rural: a reforma previdenciária e o fim da aposentadoria rural.


Autor: Tadeu Alencar Arrais

 

Lançado em 2017

Nos recessos desses sertões, não só nas paragens mais recônditas, mas ainda muito aquém, aí por onde já passam, de longe a longe, rastros de curiosidade, ou abre inesperadas clareiras o acaso de excursões perdidas, o trabalho vive a morrer, muitas vezes, num regímen análogo ao do cativeiro. O peão, o vaqueiro, o lenhador, o obreiro agrícola, o colono são, à vezes, instrumentos servis de um patronado cruel e irresponsável.

   
 capa_A historia_retorica_ crise_ dos_paradigmas

Título: A história, a retórica e a crise dos paradigmas. 2. ed. 1. ed. da Editora da *iU.
 
Autor: Carlos Oiti Berbert Júnior

 

Lançado em 2017

Partimos de uma constatação: há uma crise de paradigmas no interior da narrativa histórica. A referida crise advém da aproximação, desde os anos de 1960, entre os campos da história e da literatura, pois a relação entre ambos trouxe para o debate uma concepção de retórica que privilegiava os aspectos poéticos em detrimento da capacidade referencial da narrativa histórica. Diante dessa constatação, este estudo objetiva, principalmente, apresentar os caminhos que levaram à crise que resultou, simultaneamente, no rompimento com o paradigma moderno e no estabelecimento de um novo paradigma, denominado pós-moderno.

   
 capa_Droysen in Italia  

Título: Droysen in Italia: sulla ricezione della teoria della storia.


Autor: Francesco Guerra.

 

Lançado em 2017

Partimos de uma constatação: há uma crise de paradigmas no interior da narrativa histórica. A referida crise advém da aproximação, desde os anos de 1960, entre os campos da história e da literatura, pois a relação entre ambos trouxe para o debate uma concepção de retórica que privilegiava os aspectos poéticos em detrimento da capacidade referencial da narrativa histórica. Diante dessa constatação, este estudo objetiva, principalmente, apresentar os caminhos que levaram à crise que resultou, simultaneamente, no rompimento com o paradigma moderno e no estabelecimento de um novo paradigma, denominado pós-moderno.

   
capa_trabalho docente em goias

Título: O trabalho docente em Goiás.


Autor: Revalino Antonio de Freitas.

 

Lançado em 2017

A análise do processo de constituição da profissão docente na rede pública de ensino do Estado de Goiás é o objetivo central que delineia esta investigação. Trata-se de desvendar os itinerários percorridos pela profissão, ricos e fecundos, permitindo apreender algo mais sobre a razão de ser da mesma.

   
 capa_Critica e Tradução do Exilio: Ensaios e experiências  

Título: Crítica e tradução do exílio: ensaios e experiências.

 

Organizadores: Alice Maria de Araújo Ferreira; Maria da Glória Magalhães dos Reis; Tarsilla Couto de Brito.

 

Lançado em 2017

A palavra exílio permite uma volta à Antiguidade, tanto grega quanto judaica: traz à memória histórias exemplares, outras tantas trágicas, algumas poucas poéticas. Há uma aura de mistério em torno tanto da condição de exílio quanto da condição exilado, figura que parece guardar um tipo de conhecimento privilegiado a respeito do mundo.

   
capa_Plan Nacional de Educacion

Título: Plan nacional de educación: el epicentro de las políticas de estado para la educación brasileña.


Autor: Luiz Fernandes Dourado; tradução CNTE.

 

Lançado em 2017

Este libro es otra prueba del compromiso de este Profesor, Doctor, Militante Social en defensa del derecho humano y social a la educación. Al “situar el Plan Nacional de Educación y los desafíos para su concreción”, el autor está contribuyendo con el movimiento social educativo brasilero a entender mejor sobre qué hacer y cómo hacer para superar los desafíos y garantizar la implementación del PNE. Iniciando con “los antecedentes históricos del PNE”, trae a la superficie la importancia de la movilización continua en las disputas de proyectos que presentan concepciones tan distintas para los rumbos de la educación brasilera.

   
 capa_dialogos continuados

Título: DIÁLOGOS CONTINUADOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Conjunturas, objetos e vertentes teórico-metodológicas.


Organizador: Alexandre COSTA.

 

Lançado em 2017

Este livro nasceu de uma grande rede de tempo, espaço e vontade, cujo vórtice sempre girou em torno da educação, do trabalho escolar e de seus agentes. Ele é um dos frutos do Curso de Especialização em Linguagem, Transversalidade e Interdisciplinaridade 1, ofertado pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás para professores da Rede Pública.

 

 

 Capa_dicionario de educadores

Versão digital de livro impresso da Editora da Imprensa Universitária (Editora da *iU).


Título: DICIONÁRIO DE EDUCADORES E EDUCADORAS EM GOIÁS: Séculos XVIII-XXI.


Organizadora: Diane VALDEZ.

 

 

capa_ebook_olhar_inconformado

Título: Olhar In(com)formado: Teorias e práticas da Antropologia Visual/ Una mirada in(con)formada: Teorías y prácticas de la Antropología Visual.

 

Organizadores: Mariano Báez Landa; Gabriel O. Alvarez.


Lançado em 2017

A partir dos trabalhos reunidos neste livro podemos enxergar uma antropologia visual informada e inconformada com práticas da antropologia de matriz colonial. Os trabalhos aqui reunidos interpelam à antropologia, sua forma de inserção no campo; a antropologia visual como metodologia orientada para um saber compartilhado, que presta especial atenção aos momentos reflexivos. Uma antropologia preocupada com a compreensão e reflexão, tanto no campo, como na academia, na sua institucionalização, na criação de novas comunidades de comunicação, interculturais, ancoradas na troca de saberes.

   
 capa_ebook_educacao_indigena  

Título: Educação indígena e interculturalidade: um debate epistemológico e político = Educación indígena e interculturalidad: un debate epistemológico y político. 

 

Organizadores: Mariano Báez Landa; Alexandre Ferraz Herbetta

 

Lançado em 2017

Este livro é o resultado de diálogos e debates intensos entre os participantes do grupo de trabalho número 28, “Educação indígena ou educação intercultural: um debate epistemológico e político”, realizado na XI Reunião de Antropologia do Mercosul (RAM) em Montevideu, Uruguai, no fim do ano 2015.

   
 capa_ebook_genero_sexualidade  

Título: Gênero, sexualidade e curso de vida: diálogo latino-americanos.


Organizadores: Camilo Albuquerque de Braz; Carlos Eduardo Henning.

 

Lançado em 2017

Esta coletânea, intitulada “Gênero, Sexualidade e Curso da Vida: diálogos latino-americanos”, apresenta um conjunto de investigações relacionadas ao curso da vida - infância, juventude, vida adulta, meia idade, velhice, temporalidades e relações entre gerações - em interlocução com o campo de estudos de gênero e sexualidade. Tais investigações poderiam ser vistas como englobadas pelo campo da Antropologia do Curso da Vida e, no caso dessa coletânea, se desenvolvem sobretudo a partir da região centro-oeste brasileira, assim como de outros contextos latino-americanos.

 

   
 capa_ebook_genero_sexualidade_saude  

Título: Gênero, sexualidade e saúde: diálogo latino-americanos.


Organizadores: Camilo Albuquerque de Braz; Carlos Eduardo Henning.

 

Lançado em 2017

Esta coletânea, intitulada “Gênero, Sexualidade e Saúde: diálogos latino-americanos”, traz um conjunto de artigos recentes produzidos em contextos variados, que tratam de importantes questões contemporâneas relacionadas à saúde desde perspectivas antropológicas e sociológicas, em interlocução com o vasto campo dos estudos de gênero e de sexualidade. A chamada Antropologia da Saúde constitui hoje um campo de estudos consolidado no Brasil, evidenciado por sua pluralidade tanto teórico-metodológica quanto no que diz respeito a recortes e campos de pesquisa e atuação (CARRARA, 1994; MINAYO, 1998; CANESQUI, 2003; SARTI, 2010). Um dos elementos responsáveis pelo crescimento desse campo talvez diga respeito ao fato de ele, além de lançar um olhar antropológico sobre práticas que escapam à biomedicina ocidental, toma-la muitas vezes também como objeto de estudo etnográfico.

   
 A publicidade em três grandes eixos: publicidade hoje e suas interações transdisciplinares, técnicas midiáticas e ensino; publicidade e tendências, caminhos possíveis, novas tecnologias e mídias, novos conceitos e propostas; e por fim publicidade processos inclusivos.

Título: Século XXI: A Publicidade sem fronteiras?

 

Organizadoras: Ana Rita Vidica e Janaína Jordão.

 

Lançado em 2018

Em relação ao conhecimento, buscamos pensar a publicidade em três grandes eixos: publicidade hoje e suas interações transdisciplinares, técnicas midiáticas e ensino; publicidade e tendências, caminhos possíveis, novas tecnologias e mídias, novos conceitos e propostas; e por fim publicidade processos inclusivos.

   
 capa_ebook_intelectuais  

Título: Intelectuais dissidentes na Revolução Russa (1917-1938).

 

Organizador: João Alberto da Costa Pinto.

 

Lançado em 2018

Este livro resulta de trabalhos apresentados pelos autores em eventos realizados no ano de 2017 dedicados ao tema do Centenário da Revolução Russa. O assunto geral do livro é o processo histórico da Revolução Russa submetido ao recorte cronológico de 1917 a 1938. A perspectiva dos autores sobre a historicidade do processo da revolução não é a mesma, mas há em todos os capítulos a apresentação e o desenvolvimento analítico de uma questão-chave: as trajetórias politicamente derrotadas de alguns intelectuais dissidentes no campo do bolchevismo histórico que se estruturou no período em questão como uma experiência institucional de Capitalismo de Estado. 

   
 capa_ebook_cidades_consumo2

 

Título: Cidades e consumo alimentar (Tradição e modernidade do comer contemporâneo, vol. 2)


Organizadores: Janine HelfstLeicht Collaço; Filipe Augusto Couto Barbosa; Talita Prado Barbosa Roim.

 

Lançado em 2018

Este livro trata das relações entre tradição e modernidade a partir do consumo alimentar em áreas urbanas de diferentes configurações e portes, de capitais a pequenas vilas. Enfatizou-se os conflitos produzidos nas relações entre tradição e modernidade, alguns acentuados, outros atenuados,quando se busca responder às perguntas: como ‘cestas básicas’ baseadas em açúcar, achocolatado, arroz, feijão, macarrão, bolachas... são recebidas em uma aldeia Yanomami ou servidas a crianças indígenas como merenda em uma escola no interior da Amazônia? Como as políticas públicas influenciam a alimentação das populações de baixa renda que dependem de programas sociais do governo federal e dos governos de grandes cidades, como Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo? Como o êxodo rural para uma capital como Goiânia e as mudanças alimentares implicadas se relacionam com a obesidade entre essa população? Como a comida associada ao lazer, ao turismo e aos festejos religiosos do interior do país influencia as noções de urbano e rural, e, com isso, a identidade cultural de moradores de um centro urbano como Uberlândia? Como os pequenos produtores rurais podem se tornar os novos heróis de uma das gastronomias mais conceituadas do mundocomo a peruana?

   
 capa_ebook_cidades_consumo1

Título: Cidades e consumo alimentar (Dinâmicas socioculturais do comer no espaço urbano, vol. 1)


Organizadores: Janine HelfstLeicht Collaço; Filipe Augusto Couto Barbosa; Talita Prado Barbosa Roim.

 

Lançado em 2018

Este livro reúne estudos socioculturais sobre o consumo alimentar nos contextos urbanos de algumas das maiores metrópoles do Brasil e do mundo. Trata-se do comer na rua, e a instituição de uma “comida de rua” que segue padrões parecidos ao redor do mundo, o que tem efeito não só sobre a saúde e as condições sanitárias, mas sobre os hábitos alimentares.As feiras, os food-trucks, os pequenos restaurantes de rua, os mercados gastronômicos... são todos aparelhos e espaços de formação do gosto e sedimentação de hábitos alimentares em capitais cosmopolitas, mais de que nunca, ligados ao comer na rua. Além disso, o livro aborda os efeitos da globalização nos hábitos alimentares locais de maneira geral, comparando as diferenças em casos nacionais, neste caso, dos hábitos alimentares no Brasil, na Espanha e no Reino Unido, assim como da diferença que acompanha os hábitos de “comer fora” mais comuns em algumas grandes cidades brasileiras, como Brasília, Goiânia e São Paulo.Acompanha-se de perto aqui também casos que expressam essa dialogia global-local de forma explícita ecriando híbridos um tanto inesperados, como o McDonald’s Imperial do Porto, que une características marcantes de um suntuoso café associado à tradição e à alta cultura portuguesa com a modernidade e a cultura de massas de um fast-food estadunidense;assim como se trata desses aspectos associados ao deslocamento de pessoas e à manifestação das identidades culturais, dos pertencimentos e das diferenças associados à comida e ao comer, na percepção por exemplo de migrantes e descendentes de migrantes em São Paulo.

 capa_Travessias diálogos culturais  

Título: Travessias: Diálogos Criativos

Organizadores: Lavínnia Seabra, Rita Moraes de Andrade, Ricardo Limongi, Lorena Abdala.

Lançado em 2018

Este livro é resultado de inquietações nascidas no curso de Especialização a distância em Processos e Produtos Criativos, da Universidade Federal de Goiás, em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (UAB). O trabalho, iniciado em novembro de 2016, apresenta contribuições de professores do curso, de grupos de pesquisas relacionados à área, de alunos e convidados, sobre conteúdos, projetos de investigação, temas tangentes à economia criativa, bem como questionamentos acerca da contemporaneidade.

   

 


 

Leia também os ebooks:

 

- EDITORA UFG

- EDITORA GRÁFICA UFG

 


 

EDITORAS DIGITAIS:

logo_editora ufg    logo_IU     logo_grafica

 


LIVROS em PDF